Home Busca de atividades por localidade
Busca de atividades por localidade

Encontre telefones e endereços de empresas por localidade ou faça uma busca utilizando a caixa acima

MG > Santa Maria do Suaçuí

Santa Maria do Suaçuí é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2004 era de 14.249 habitantes. Situada à região leste de Minas Gerais, a 360 km da capital Belo Horizonte, Santa Maria tem sua economia movimentada principalmente pelo comércio, além da agricultura, pecuária e produção de laticínios.

A sociedade é marcada pela presença de tradicionais famílias como Lopes, Salomão Petruceli, Godinho, Cordeiro, Peixoto, Garcia, Temponi, Monteiro, Lima, Lacerda, entre outras.

O desbravamento da região onde hoje está instalado o município de Santa Maria do Suaçui teve seu início ainda com as entradas dos Bandeirantes no Estado de Minas Gerais à procura de ouro e diamantes, donde um de seus mais ilustres foi Fernão Dias Paes Leme. Segundo a lenda, este teria se aventurado a cruzar as terras mineiras, saindo de São Paulo no dia 21 de julho de 1674, pelos rumores de que aqui havia um vale no qual se avistava rios e areias de ouro, além de árvores também com frutos de ouro. Segundo essa mesma crença Fernão Dias se maravilhou com a beleza da Lagoa do Vapabuçu e da Serra Resplandecente, hoje Serra do Cruzeiro. Ainda em acordo com essas crenças o ilustre Bandeirante deixou seis de seus homens na região onde hoje se encontra o Distrito de Poaia. Estes homens seriam simplesmente responsáveis pela proteção da área, mas, além disso, acabaram por se miscigenar com as índias Botocudas que lá viviam. Mas o arraial denominado por Santa Maria Maior veio a se iniciar realmente apenas no ano de 1865, com três casas de telha e outras seis cobertas por palmeiras. Originalmente, as terras onde foram instaladas essas moradias pertenciam a Camilo dos Santos que as doou para a criação de Santa Maria de São Felix. Os primeiros moradores foram o próprio Camilo dos Santos, Fortunato Chaves, Ana Alves de Oliveira, Francisca Maria da Costa, Manuel Filipe, Meofaldo Floriano e Inhambu entre outros. No arquivo da Casa Paroquial de Santa Maria do Suaçui se encontra o original da doação com os seguintes registros:

(...) nós abaixo assinados (Camilo dos Santos Lima e Cassiano bruno de Souza), possuidores da fazenda denominada Santa Maria Maior; declaramos que cedemos esse terreno de nossa espontânea vontade para se fazer a povoação com a mesma denominação, compreendendo oito ou dez alqueires de planta, com a condição, porém, de que as pessoas que fizerem suas casas, pagarão por cada braça de dez palmos de frente hum mil réis. Indo a quantia arrecadada pelo Tesoureiro, até que haja fabriqueiro, ser aplicada para a edificação e conserto da capela. As divisas do terreno doado são: do lugar onde está a capela pelo ribeirão acima até onde está, atualmente, Joaquim da Costa, do mesmo lugar dela, pela estrada da onça, até Joaquim Teles e ribeirão abaixo até Joaquim Alves...

Esse arraial, embora não fosse todo habitado, compreendia toda a área formada pela atual Praça José de Sena Lima, as ruas José Nogueira e Antônio Temponi, Urânio, Deputado Nacip Raydan, Cônego Lafayette, Monsenhor Santos e Ali Camilo. A elevação do povoado a Distrito ocorreu logo em seguida no ano de 1870. Momento em que o presidente da Província de Minas Gerais, Francisco Leite da Costa Belém, tomou a iniciativa de pedir ao Superior Geral dos Frades Capuchinhos que organizasse Colônias Indígenas em Minas Gerais a fim de facilitar o processo de catequização desses índios. Entre os pioneiros estavam Frei Virgílio de Amblar e o seu companheiro Frei Joaquim de Lomia de Canicatti, que no início de 1872 fundaram o Aldeamento de Santa Maria de São Felix. Importantes considerações capazes de melhor clarificar a trajetória Histórica do município de Santa Maria do Suaçui podem ser aferidas nas palavras do Historiador Nelson de Sena, veiculadas no Anuário Histórico Geográfico de Minas Gerais. Segundo ele, a região onde hoje se encontra o município de Santa Maria era um

...opulento distrito agrícola do município e termo de Peçanha [que] pertenceu antes de 1875 à Comarca de Minas Novas e depois, até 1881, ao município de São João Batista (Comarca de Itamarandiba). Foi criada a sua Paróquia em 5 de outubro de 1870 (Lei Mineira nº 1719) e confirmada pelo parágrafo 2º do artigo 1º da Lei 2214, de três de junho de 1876. Em 1881 ganhou o distrito uma Agência de Correios. O telégrafo nacional foi inaugurado a 3 de abril de 1909. Duas escolas Públicas foram criadas pela Lei 2478, de 9 de novembro de 1878, sancionada pelo vice-presidente da Província de Minas Gerais, Cônego Joaquim José Sant’Anna. Pelo recenseamento de 1900, o distrito de Santa Maria apresentou um número de 11.980 habitantes e em 1905, um colégio eleitoral de 417 eleitores, com uma população urbana de 3.000 habitantes. Na sede do Distrito o recenseamento escolar apresentou um número de 286 alunos.

Ainda como Distrito de Santa Maria do São Félix, a grandiosidade do município de Santa Maria do Suaçui também foi abordada no jornal católico “A Estrela Polar”, elaborado pelo Bispado de Diamantina e datado de 30 de junho de 1908. Segundo a matéria veiculada no periódico em questão:

O distrito de Santa Maria de São Félix, parte integrante do vasto município do Peçanha, está situado a 6 léguas da margem esquerda do Suaçui Grande. Confina ao norte com Água Boa, município de Minas Novas; a oeste com São José do Jacuri e São Pedro do Suaçui; ao sul com Ramalhete; ainda limita-se com Capelinha, São João Batista (Itamarandiba) e Coluna. Conta a Freguesia com quatro capelas filiais, a saber: Santo Antonio da Folha Larga, São Sebastião do Maranhão, São Sebastião dos Cristais e Nossa Senhora da Conceição da Poaia, antigo aldeamento. A população da Freguesia é de 16.000 habitantes, sendo a do perímetro do arraial de quase 4.000. O maior diâmetro distrital é de 15 léguas, entre a cachoeira grande do Suaçui e o alto da boa vista, vertente para Itamarandiba(...). Situado no cruzamento de estradas entre o sertão e a mata, o distrito de Santa Maria de São Félix ocupa vantajosa posição para o desenvolvimento de suas riquezas; esta circunstância geográfica concorre imensamente para as boas condições do seu comércio ativo: por exemplo, quando no Rio de Janeiro o café tipo 7 é cotado a 4$000, o café deste distrito, exportado em grande escala para Montes Claros e Januária, é vendido, com muita procura, a 6$000 e 7$000, mesmo sem o bom preparo em máquinas, que aqui não há. Infelizmente luta-se com muita dificuldade para o transporte em costas de burros: não temos estradas boas, nem mesmo sofríveis!

Assim, com o natural desenvolvimento do distrito de Santa Maria de São Félix e o conseqüente adensamento da região, teve início o processo de fundação do Município de Santa Maria do Suaçui em sete de setembro de 1923. Já como município Santa Maria do Suaçui projetou um de seus mais importantes moradores, o Servo de Deus Lafayette da Costa Coelho, mesmo que sua chegada tenha ocorrido ainda em 1917. O Servo de Deus possui importância ímpar para a História não apenas do município, mas também para a região como um todo. Assim chegado para auxiliar o Padre José Maria, o então Padre Lafayette imprimiu uma de suas principais marcas, qual seja, a preocupação com a Assistência Social e a oferta de melhores condições de existência aos seus fiéis. Com o seu falecimento em 21 de setembro de 1961, seus fiéis passaram a se organizar para tratar essa data como uma importante efeméride católica. Nesse dia Santa Maria do Suaçui recebe fiéis de toda a parte do Brasil se transformando num grande centro de peregrinações. Outra data que tem ganhado destaque como efeméride católica é o aniversário de nascimento do Servo de Deus. Em todo dia 10 de novembro é feita uma Cavalgada com origem no município vizinho de José Raydan com destino a Santa Maria do Suaçui para a missa que celebra a vida do Servo de Deus Lafayette da Costa Coelho. A cada ano o montante de fiéis que participam dessa cerimônia só vem aumentando, e existe uma forte tendência que o número de participantes da mesma alcance rapidamente o número de fiéis que presenciam todo ano a missa do aniversário de morte do Servo de Deus, cerca de 25 mil pessoas. Hoje o município de Santa Maria do Suaçui conta com mais de 14 mil habitantes, sendo que a maior parte dessa população ocupa o Distrito Sede. Suas principais atividades econômicas são o comércio, a agropecuária e a agricultura. Na agricultura se destacam a produção de cana-de-açucar, café, feijão e milho, e na pecuária a produção de bovinos e galináceos. Atualmente Santa Maria do Suaçui conta com a existência de Escolas de Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Profissionalizante. O Sistema de Telefonia é feito pela concessionária Oi, o tratamento e abastecimento de água é de responsabilidade da COPASA (Companhia de Saneamento e Abastecimento de Água de Minas Gerais). Entretanto, o tratamento de esgoto é de responsabilidade da Prefeitura Municipal. O fornecimento de energia elétrica para todo o município é de responsabilidade da CEMIG. O município ainda possui dois Hotéis e um Hospital, denominado por Hospital de Santa Maria Eterna e associado ao SUS (Sistema Único de Saúde).


© TeleListas 2014.
Untitled Page